01 Julho 2022

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Comando Regional de Protecção Civil e Bombeiros estará funcional até final de Fevereiro

  • PDF
Partilhar esta notícia
Actualizado a 09/02/2015, 00:00 São Filipe, 09 Fev (Inforpress) – O Comandos Regional do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros para as ilhas do Fogo e da Brava, com sede na cidade de São Filipe, estará funcional até final de Fevereiro, disse Arlindo Lima. O presidente do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB) adiantou à Inforpress que o comandante para a região foi nomeado através do despacho 35/2015 publicado no Boletim Oficial de 15 de Janeiro, e que neste momento está a ultimar a reparação do espaço físico cedido pela edilidade de São Filipe para a instalação do Comando Regional. Edson Alberto Barros Alfama, licenciado em economia e gestão foi nomeado para, em comissão ordinária de serviço, desempenhar as funções de Comandante da Região Fogo e Brava do SNPCB e deverá chegar à ilha nos próximos dias para assumir as funções. Arlindo Lima disse que os trabalhos de restauro do espaço para albergar o Comando Regional está na fase final, faltando apenas a pintura, indicando que os equipamentos (mobiliários e informáticos) estão a ser adquiridos para a instalação e funcionamento do Comando. Com relação aos equipamentos de combate a incêndio e outros, Arlindo Lima anota que neste momento dispõe apenas de ambulâncias e que as outras viaturas devem ser adquiridas através da parceria com os municípios da região. Há dois anos o SNPCB prometeu dotar os municípios de São Filipe e Santa Catarina do Fogo de duas viaturas ligeiras de combate a incêndio (uma para cada município), através de um financiamento no valor de 90 mil euros, aproximadamente 10 mil contos cabo-verdianos, disponibilizados pela cooperação Luxemburguesa. A edilidade de São Filipe, que dispõe de algumas viaturas de combate a incêndio mas que não estão em condições devido à idade das mesmas, iniciou um processo de cooperação com a empresa de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA) no sentido de montagem de um núcleo permanente de protecção civil e formação de pessoal. A ASA dispõe no aeródromo de São Filipe de equipamentos de combate ao incêndio e outros meios de protecção civil (bombeiro e ambulância) que pontualmente foram utilizados para combater os incêndios que ocorreram na cidade de São Filipe. JRInforpress/Fim
Leia ainda - Artigos mais recentes:

Comentar