03 Julho 2022

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Câmara da Praia entrega à Cruz Vermelha verba arrecadada no espetáculo de solidariedade aos deslocados de Chã das Caldeiras

  • PDF
Partilhar esta notícia
Actualizado a 24/12/2014, 18:30 Cidade da Praia, 24 Dez (Inforpress) - A autarquia da Praia entregou hoje à Cruz Vermelha de Cabo Verde (CVCV) 1.252.200 escudos para a população de Chã das Caldeiras, quantia arrecadada da venda do bilhete do espetáculo de solidariedade realizado na praia de Gamboa. O vereador do pelouro da Cultura e Desporto da Câmara Municipal da Praia, António Lopes da Silva, especificou que o montante é o resultado da venda de 4.174 bilhetes no valou unitário de 300 escudos. Disse que o espectáculo realizado para apoiar as vítimas da erupção do Fogo ofereceu ao público um produto de qualidade, marcado pela actuação de grandes artistas e que todas as despesas foram suportadas pela autarquia e as empresas Cavibel e Unitel T+. Sugeriu à Cruz Vermelha que a verba venha a ser utilizada para apoiar, sobretudo os mais carenciados, na aquisição de pastos para os animais. Lopes da Silva avançou, igualmente, que os promotores da iniciativa têm na mira a gravação de um clip filmado a partir deste espectáculo para angariação de mais fundos destinados aos deslocados de Chã, desta feita, junto da comunidade cabo-verdiana na diáspora. Enquanto representante do conselho executivo da CVCV, Arlindo Carvalho enalteceu “o gesto simbólico”, alegando que vai ao encontro dos objectivos desta organização humanitária, sobretudo em tempos de catástrofe natural. Assegurou que a CVCV regista, com apreço, a confiança, quer das instituições nacionais quer internacionais, têm estado a depositar nesta organização, alegando que a Cruz Vermelha está sempre atenta aos casos de emergência e que todos os apoios canalizados, assim como as orientações práticas, serão respeitados. A preocupação de momento, atestou, relaciona-se como o garante da vida das pessoas acampadas, pelo que uma atenção particular está a ser levada em conta no sentido de trabalhar o processo pós catástrofe, isto é, o realojamento das pessoas e a resolução dos seus problemas psicológicos, dos familiares e sociais, mediante a assistência da Federação Internacional da Cruz Vermelha. SR Inforpress/Fim

Comentar