20 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Feira regional do Ensino Superior e das profissões é inédita e devia ser replicada em outras regiões – Aquilino Varela

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 01 Mar (Inforpress) – A realização da feira regional do Ensino Superior e das profissões, organizada por três das quatro escolas secundárias da ilha do Fogo, é algo inédito e que devia ser replicado em outras regiões do país.a.

A afirmação é do director-geral do Ensino Superior, Aquilino Varela, que presidiu hoje a abertura da feira regional do Ensino Superior e das profissões.

Na ocasião, sublinhou que se trata de uma iniciativa “de se louvar” por ser a primeira vez que todas as escolas secundárias da ilha se reuniram e pediram a intervenção da Direcção-geral do Ensino Superior, das empresas, universidades e outros profissionais, para disponibilizar esclarecimentos e informações aos estudantes, “uma iniciativa que pode ser cobiçada por outras regiões do País”.

Segundo Aquilino Varela, a mensagem é de esclarecimento e de informação, porque, explicou, o que se pretende é ter os jovens no ensino superior com a informação suficiente para, não só fazerem as suas escolhas, mas para terem a consciência do que são as universidades e quais os desafios que se encontram nas instituições de ensino superior para puderem ter o sucesso nas suas formações.

Aquilino Varela disse ainda que os jovens estudantes devem contar com a Direcção-geral do Ensino Superior e Ciências na justa medida em que ela é a entidade dos serviços centrais que executa politicas voltadas para o ensino superior, quer, através da política de bolsas de estudos, como das políticas mais amplas de financiamento do ensino superior, mas também tudo que se relaciona com o serviço de docência, tecnologia e mobilidade, entre outras.

Durante a feira, que decorre nas instalações do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), o director-geral do Ensino Superior deixou as informações relativas ao ensino superior aos jovens, para que eles possam saber com que contar para o seu sucesso.

Aquilino Varela disse que “há uma nova abordagem do ensino superior” e apontou alguns aspectos como a nova modalidade de financiamento que está trabalhado, a entrada e funcionamento da agência de regulação do ensino superior, que vão ajudar na avaliação das instituições de ensino superior e pôr à disposição as melhores instituições e melhores práticas, e o reforço do gabinete de ciência e tecnologia, com financiamento de projectos de investigação para o corpo docente se possa qualificar e dar o seu contributo.

A responsável do Gabinete de Orientação Educativa da Escola Secundária Dr. Teixeira de Sousa, Miriam Miranda, disse que a feira tem por finalidade promover o intercâmbio entre os alunos dos três concelhos da ilha (Mosteiros, Santa Catarina e São Filipe), sendo que o objectivo principal “é dar oportunidades aos alunos de interagirem com diversos profissionais, universidades e instituições para que possam conhecer, na prática o dia-a-dia laboral de cada profissão e fazer a escolha mais acertada”.

Segundo a mesma, muitos alunos ao concluírem o 12º ano de escolaridade ainda não têm “um projecto de vida e um foco”, observando que a feira tem por finalidade de orientar e informar os alunos para que possam projectar algo no seu futuro, tendo em conta que são alunos pré-universitários.

Questionada se a orientação não chega tarde aos estudantes, Miriam Miranda afirmou que não, porque, explicou, a orientação começa no 8º ano e é reforçada no 10º ano a nível de orientação vocacional e diversas áreas e níveis, e no 12º ano faz-se uma orientação profissional e com a realização desta feira, ganha amplitude a nível do mercado de trabalho.

A responsável pela promoção da feira disse que as instituições e profissionais convidados, responderam prontamente e, segundo a mesma, “é visível o número de profissionais, empresas e instituições na feira”, indicando por isso que ela será um evento e que se for bem aproveitado os alunos saiam bem informados.

JR/AA

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: