26 Maio 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Direcção Nacional de Ambiente realiza ateliê de promoção e conservação das aves marinhas

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 20 Fev (Inforpress) – A Direcção Nacional de Ambiente realiza hoje, na cidade de São Filipe, um ateliê de promoção e conservação das aves marinhas em Cabo Verde, no âmbito do projecto Alcyon.

De acordo com uma nota da Direcção Nacional de Ambiente, Cabo Verde tem uma população de aves marinhas “internacionalmente importante”, incluindo espécies e subespécies endémicas e que esses animais não são “uma parte óbvia” da fauna nacional devido a vários factores como a nidificação em vales íngremes e inacessíveis e em ilhas desertas.

O projecto Alcyon, promoção da conservação das aves marinhas em Cabo Verde,  é um projecto de parceria que visa conservar o rico património das aves marinhas, sendo que um dos objectivos fundamentais é “criar um interesse generalizado sobre estas espécies por meio de actividade da sensibilização”, o que se pretende com a realização deste ateliê.

Depois do ateliê que decorre nas instalações do auditório Padre Pio Gottin, em São Filipe, na quinta-feira os técnicos do projecto efectuam trabalho de campo no Ilhéu de Cima.

Além dessas actividades e segundo o responsável do Projecto Vitó, parceiro da implementação do projecto de promoção de conservação financiado pela Fundação MAVA, Herculano Diniz disse que na quinta-feira, 21 será inaugurado um funco em Chã das Caldeiras que vai funcionar como centro de interpretação das aves marinhas em Cabo Verde.

A ideia, segundo Herculano Diniz, é promover informação sobre aves marinhas de Cabo Verde e com “uma pequena componente” de informação sobre Parque Natural do Fogo (PNF).

Observou que “são dois funcos juntos”, um sobre aves marinhas com uma exposição itinerante sobre todas as espécies de aves marinhas de Cabo Verde, com um sistema que permite as pessoas seguir o ninho de Gongon através de internet, e tem um conjunto de materiais como desdobráveis produzidos para informar os visitantes e terá uma pessoa permanente no funco a trabalhar.

A inauguração do funco conta com a presença da artista Neusa de Pina, que gravou um programa ambiental com o projecto, mas também representantes das três câmaras da ilha e outras instituições e entidades que trabalham de forma ou indirecta com o turismo.

JR/AA

Inforpress/Fim

 

Leia ainda - Artigos mais recentes: