26 Maio 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: ESDIME financia formação de oito jovens das zonas perto da área da estância balnear de Salinas

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 07 Fev (Inforpress) – A Agência para o Desenvolvimento Local no Alentejo Sudoeste (ESDIME), responsável pela execução do projecto de requalificação da estância balnear de Salinas “Ecoturismo na piscina natural de Salinas”, financia a formação de oito jovens das zonas próximas das Salinas.

A formação enquadra-se no âmbito do acordo de parceria para execução do projecto de formação para a gestão de recursos turísticos na piscina natural de Salinas, como apoio à promoção do ecoturismo na ilha do Fogo, contemplando oito jovens de Galinheiro, Campanas e São Jorge.

Apesar das formações nas áreas de técnicas e práticas de atendimento a clientes (três) e cozinha de nível II (cinco) com duração de quatro e oito meses, respectivamente, terem iniciado há algum tempo, a ESDIME celebrou quarta-feira, 06, um protocolo com o Centro de Emprego e Formação Profissional com o objectivo de financiar as propinas dos oito formandos no valor de aproximadamente 300 mil escudos.

O responsável local de ESDIME, Belicio de Pina disse à Inforpress que a selecção dos beneficiários teve como critério principal a proximidade e procedência geográfica dos formandos com o projecto turístico em curso na estância balnear de Salinas.

Segundo o mesmo, o projecto financiado pela União Europeia está num “bom ritmo” de implementação e a previsão é para a sua inauguração no final de Abril próximo.

Ajuntou ainda que o abrigo dos pescadores está praticamente concluído faltando apenas a colocação de portas e pinturas, as caminhadas em fase avançada e neste momento está-se na fase de edificação da sala multiuso, a construção do arrastadouro de embarcações de pesca e na construção do parque de estacionamento.

Em relação à estrada de acesso à estância balnear de Salinas, Belicio de Pina adiantou que, conforme o projecto, será reabilitado após a conclusão dos trabalhos na parte baixa.

O projecto, recorda-se, beneficia de um financiamento da União Europeia no valor de 357.499 euros (mais de 39.300 contos), corresponde a 75 por cento (%) do investimento total que é de 476.666 euros (52.400 contos), e tem como objectivo global a diversificação da oferta turística do Fogo.

Salinas é uma baía que abriga um pequeno porto de pesca e uma piscina natural desenhada pela rocha vulcânica e uma das principais referências turísticas da ilha do Fogo e com a execução do projecto as autoridades locais esperam que este espaço, que já é visitado por muitos nacionais e turistas, passe a receber muito mais gente porque passa a oferecer outras condições.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: