21 Maio 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Quem foi São Filipe?

... Veja o vídeo
Quinta, 02 Maio 2019 12:15

Fogo: Mercado central reabre as portas seis meses depois de encerrado para obras de reabilitação/modernização

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 25 Jan (Inforpress) – O mercado central da cidade de São Filipe reabre as portas esta sexta-feira, seis meses depois do seu encerramento para obras de reabilitação e modernização, sobretudo do piso superior.

Inicialmente as obras eram para durar três meses mas acabou por prolongar por mais tempo, mas a partir de hoje as vendedeiras que foram “deslocadas” provisoriamente para as instalações do antigo mercado de peixe, regressam para um espaço reabilitado e modernizado, com destaque para o piso superior onde está localizada a peixaria e o talho que passam a dispor de melhores condições de funcionamento.

Com a intervenção no mercado central a edilidade criou as condições para libertar a parte exterior à volta do mercado que era utilizada para venda de peixes, carne e outros produtos sem condições e que denegria a imagem da cidade e dos próprios vendedores.

As obras de reabilitação/modernização do mercado estavam orçadas inicialmente em 7.300 contos e consistiu na intervenção no sistema de evacuação de água, na criação de bancadas apropriadas para a venda do peixe e da carne em material de inox, colocação de piso em mosaico cerâmico e pintura, tudo no piso superior e algum retoque no piso inferior para harmonizar o mercado, assim como a substituição da calçada por pavês nos passeios à volta do edifício.

A reabertura do mercado é testemunhada pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, que esta sexta-feira efectua uma visita de dois dias à ilha do Fogo, com destaque para o município dos Mosteiros.

O mercado central de São Filipe foi construído há mais de 60 anos (1958) no mesmo espaço em que uma carta de 1888 referenciava-o como sendo mercado e foi ampliado na vertical em 2010 com construção de talho e peixaria e agora requalificado, sobretudo o piso superior.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: