25 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Associação Água para Viver doa centro de formação profissional de Ponta Verde ao Estado

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 04 Jan (Inforpress) – A Associação Água para Viver, com sede em Holanda, vai doar na próxima semana o Centro de Formação Profissional de Ponta Verde, em São Filipe, que está inactivo há cerca de oito anos, ao Estado de Cabo Verde.

O centro, cuja construção e equipamento foram suportados pela associação, entrou em funcionamento em 2006, e durante cinco anos formou centenas de jovens nas áreas de carpintaria, electricidade, canalização e serralharia/alumínio, cuja maioria está no mercado de trabalho.

O presidente da Associação Água para Viver, Agnelo Spínola disse à Inforpress que a doação do centro ao Estado de Cabo Verde é no sentido de fazê-lo funcionar e contribuir para a capacitação profissional de jovens para o mercado de trabalho.

A contrapartida para a associação, acrescentou, é que o espaço funcione e cumpra com a finalidade da sua construção e equipamento.

Esta sexta-feira, um técnico da edilidade deslocou-se ao centro para o inventário e levantamento dos equipamentos existentes no espaço visando a sua doação, na segunda-feira, 07, mas, dada a complexidade do centro e das suas várias valências, torna-se necessário constituir uma equipa técnica para efectuar o inventario nas diferentes oficinas.

Após a doação ao Estado, a gestão deste centro passará a ser assumida pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) através do Centro de Emprego e Formação Profissional da Região Fogo/Brava, que vai aproveitar o espaço e dinamizar algumas acções de formação descentralizadas em Ponta Verde.

O centro de Ponta Verde deixou de funcionar pouco tempo depois de a Associação ter investido cerca de 17 mil contos na ampliação e equipamento do novo espaço.

Ao todo, a Associação terá investido quase 45 mil contos, mais de 410 mil euros, nesta infra-estrutura (construção, ampliação e equipamentos para as diferentes áreas de formação), dispondo o centro de alvará para realização de formação profissional e as condições físicas, nomeadamente quatro salas de formação e um salão que pode ser usado para outros fins, e equipamentos para quatro áreas formativas.

JR/CP

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: