17 Dezembro 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Mosteiros vai submeter plano de emergência ao Governo para fazer face ao mau ano agrícola

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 30 Nov (Inforpress) – A Câmara Municipal dos Mosteiros já dispõe de um plano de emergência para fazer face ao mau ano agrícola que será submetido ao Governo para o seu financiamento, informou o presidente da autarquia Carlos Fernandinho Teixeira.

A mesma fonte considerou que em termos comparativos a campanha agrícola de 2018 foi melhor do que a do ano transacto mas que a produção de milho e feijões ficou abaixo das expectativas iniciais e foi “muito fraca”.

Carlos Fernandinho Teixeira afirmou que em relação a outros municípios, Mosteiros tem uma “situação razoável” com predominância para produção de pasto, estando as pessoas, neste momento, envolvidas no trabalho da recolha/conservação de pasto para sobrevivência dos animais, mas que a colheita de milho e feijões “não foi significativa”.

Por esta razão, a câmara elaborou um plano de emergência para acudir as comunidades rurais, documento que vai ser submetido ao Governo nos próximos dias.

Contudo, não pormenorizou o valor necessário para sua implementação de modo a fazer face ao mau ano agrícola no município dos Mosteiros.

Na área de agricultura, Carlos Fernandinho Teixeira considerou que “existe um vazio no município” e pediu “mais atenção” da tutela do Ministério da Agricultura e Ambiente para o sector agrícola no seu município.

Enquanto isso, a autarquia procedeu quinta-feira, numa reunião com operadores da pesca, a apresentação do projecto arquitectónico de reabilitação da Casa dos Pescadores, situada na praia Lantcha, cidade de Igreja.

O projecto de reabilitação da Casa dos Pescadores foi elaborado no quadro do programa das Plataformas para o Desenvolvimento Local e Objectivos de Desenvolvimento Sustentável em Cabo Verde, devendo as obras, segundo garantias do vereador Fábio Vieira, arrancar na primeira semana de Dezembro.

O projecto conta com o co-financiamento do PNUD em cerca de três mil contos, estando a Câmara Municipal dos Mosteiros a trabalhar na mobilização de outras parcerias para arrecadar recursos para a implementação do projecto que ultrapassa os 12 mil contos.

Além da reconstrução do edifício, prevê-se a montagem de uma pequena unidade de frio para a conserva do pescado e uma área para a venda de utensílios de pesca, de modo a dinamizar o sector das pescas nos Mosteiros.

JR/AA

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Leia ainda - Artigos mais recentes: