17 Dezembro 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Caso de assassinato de Keven de Pina: Tribunal do Fogo condena autor do crime a 12 anos e oito meses de prisão efetiva

  • PDF
Partilhar esta notícia

A justiça está finalmente feita. O tribunal de São Filipe acaba de condenar o acusado João Domingos Rodrigues, mais conhecido por “Nené di Niquinha», a 12 anos e oito meses de prisão efectiva e o pagamento de 700 contos de indemnização aos familiares do jovem Keven António de Pina, de 23, assassinado por João Domingos, através de agressão com garrafas, em 2017, na zona de Ponta Verde do mesmo concelho do Fogo.

Para as vozes criticas do Fogo, a justiça, mesma que tenha chegado um ano depois, está finalmente feita em relação a este crime de homicídio, que abalou a pacata Vila de Ponta Verde, que fica a norte da cidade de S. Filipe.

Conforme a Inforpress, o caso remonta a 02 de Julho de 2017, quando, na sequência de um desentendimento, João Domingos, que “estava sob efeito do álcool e possivelmente de outras substâncias”, agrediu pai e filho com garrafas, tendo o jovem de 23 anos falecido no dia seguinte (03 de Julho) no hospital regional São Francisco de Assis, onde deu entrada com “ferimentos graves” na cabeça e com paragem cardiovascular, na sequência da agressão.

O agressor chegou a estar em prisão preventiva há algum tempo e foi colocado em liberdade para aguardar o desenrolar do processo, tendo sido julgado há sensivelmente duas semanas e a sentença proferida na tarde de quarta-feira, 21.

Como revela a fonte deste jornal, o Tribunal, depois de analisar os documentos, nomeadamente o relatório de autópsia e das provas produzidas na audiência e discussão julgamento, considerou provados os três crimes de que o agressor vinha acusado, nomeadamente homicídio simples, cuja pena oscila entre os 10 e 16 anos, ofensa simples a integridade, punida com pena de até três anos de prisão ou de multa, e consumo de estupefaciente, punido com até três meses de prisão ou multa.

Segundo a sentença proferida, pelo homicídio simples do jovem de 23 anos, que respondia pelo nome de Keven de Pina, o seu agressor foi condenado a 12 anos de prisão, pelo crime de ofensa simples a integridade, na pessoa do pai de Keven de Pina e que teve ferimentos no pescoço, braço e costas, o mesmo foi condenado a um ano de prisão e pelo crime de consumo de estupefaciente a dois meses de prisão, totalizando 13 anos e dois meses de prisão.

Feito o cúmulo jurídico, o tribunal condenou o agressor a uma pena única de 12 anos e oito meses de prisão efectiva e ao pagamento de uma indemnização aos familiares do jovem no montante de 700 contos, além de outros impostos legais.

A fazer fé nas mesmas fontes, Keven António de Pina Silva foi agredido quando foi socorrer o pai que estava a ser alvo de uma agressão física por João Domingos Rodrigues “Nené di Niquinha», de 35 anos de idade.

Leia ainda - Artigos mais recentes: