14 Novembro 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Assembleia Intermunicipal dos municípios do Fogo e Brava reúne-se com reestruturação do GDR em agenda

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 07 Nov (Inforpress) – Os membros da Assembleia Intermunicipal dos municípios do Fogo e Brava reúnem-se hoje, na cidade de Cova Figueira (Santa Catarina), com a questão da reestruturação do Gabinete e Desenvolvimento Regional (GDR) em agenda.

Esta é a primeira sessão da Assembleia Intermunicipal da associação dos municípios do Fogo e Brava desde as ultimas eleições autárquicas de Setembro de 2016.

Além da deliberação sobre as propostas para reestruturação do Gabinete de Desenvolvimento Regional (GDR), consta da ordem dos trabalhos prestações de informações, eleição da nova mesa da assembleia, empossamento do novo conselho directivo da associação, deliberação sobre as linhas orientadoras para o orçamento da associação, assim como aprovação de uma nova quota para os municípios.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, há um entendimento da necessidade da reestruturação do GDR, passando pela criação de um gabinete funcional com técnicos seniores, isto tendo em conta que os municípios da região vão receber um conjunto de recursos para requalificação urbana e há necessidade de ter um gabinete com técnicos capazes para trabalhar e produzir projectos estruturantes.

A reestruturação desta instituição visa também criar capacidade para identificação de fontes de financiamentos, sendo que para tal será dotada de uma equipa multidisciplinar com arquitecto, director com função de planificador, engenheiro de construção civil, agrónomo, topógrafo e um economista.

Além de recrutamento de novos técnicos, o próprio espaço físico vai também receber obras de reabilitação e para o seu equipamento, já estão na ilha os equipamentos, que serão instalados após a intervenção no espaço físico.

O Gabinete de Desenvolvimento Regional (GDR),  um órgão executivo da Associação intermunicipal Fogo/Brava, está inoperante há cerca de dez anos e, neste momento, além do coordenador, dispõe de um topógrafo, um desenhador e mais duas pessoas ligadas a administração.

A situação da empresa intermunicipal de águas, Águabrava, que devia ser proposta para uma análise da assembleia intermunicipal não consta da ordem dos trabalhos desta sessão.

JR/AA

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: