14 Novembro 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Brava: Três pescadores da ilha do Fogo “salvos pelo remo” no mar do ilhéu de Cima

  • PDF
Partilhar esta notícia

Nova Sintra, 21 Out (Inforpress) – Três pescadores da ilha do Fogo foram surpreendidos, no sábado, perto de um dos ilhéus da Brava, por grande agitação do mar, que emborcou o bote na altura de regresso, e conseguiram chegar à terra “graças ao remo”.

João de Pina, conhecido por “Saia”, um dos pescadores, contou à Inforpress que saíram desde as 07:00, para mais um dia de pesca, e na volta, com o bote carregado de peixe, foram surpreendidos por uma onda que capotou o bote, a cerca de 500 metros longe da terra.

“Fizemos a nossa pesca normal e ao regressar para a terra, o mar estava muito agitado, água para o norte, ondas enormes e a embarcação foi capotada devido à agitação das ondas”.

Segundo Saia, conseguiram “boiar” apoiados num remo e um saco, que encontraram à deriva, servindo-lhes de apoio até chegarem em “terra segura juntos”.

É que, conforme Saia, nesta altura, “com toda a preocupação e agitação, mesmo para quem sabe nadar fica complicado”, é preciso ter ajuda.

Mas além do remo e do saco, algumas pessoas que estavam no ilhéu contribuíram para um “final feliz”, dando indicações para qual lado era melhor.

Após estarem em terra no ilhéu, a polícia marítima da ilha Brava, que recentemente foi apetrechada de uma embarcação marítima prestou-lhes socorro, trazendo-os para a Vila de Nova Sintra e encaminhando-os ao serviço de urgência para verificarem o estado de saúde dos mesmos, que não apresentaram nenhum ferimento e nem outras anomalias.

Saia lamenta alguns prejuízos materiais que teve, nomeadamente no bote, motor e outros equipamentos que perderam, mas agradece a Deus por estarem todos com vida e sem nenhum arranhão.

MC/ZS

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: