22 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Obras da construção do primeiro Centro de Cuidados Paliativos de Cabo Verde arrancam em Outubro

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 16 Out (Inforpress) – As obras para a construção do primeiro Centro de Cuidados Paliativos de Cabo Verde para acolhimento e tratamento de doentes na fase terminal vão arrancar até o final de Outubro, disse o promotor, padre Octtavio Fasano.

O centro, que recebe o nome de “Nossa Senhora da Encarnação”, é o quarto no continente africano e um projecto da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento (ASDE), em parceria com a Fundação F.A.R.O., uma organização sem fins lucrativos de Turim (Itália) que há mais de 30 anos vem prestando cuidados paliativos de qualidade aos doentes e às suas famílias, diminuindo o sofrimento físico e existencial daqueles que já só esperam a morte.

A primeira pedra foi lançada há sensivelmente seis meses, sendo que a construção deste espaço, segundo padre Octtavio Fasano, é um centro de acompanhamento dos doentes em fase terminal dando atenção ao controlo da dor dos doentes nos últimos meses/semanas de vida, mas também acompanhar os doentes mais graves que sofrem de cancro e  outra doença que não tem cura.

Outro objectivo do centro é o de fazer o acompanhamento de doentes nos domicílios, porque, segundo explicou o promotor, “o problema da dignidade da vida requer muito cuidado no momento final da pessoa humana”.

“Construir o centro é a forma de reconhecer a minha amizade e meu amor para com o povo, mas também proclamar a família cabo-verdiana que acompanhar a morte  não é somente a morte, é dizer obrigado ao dom da vida, é acompanhar sem dor”, disse padre Octtavio, para quem a parte familiar será uma “ajuda importante”, assim como a ajuda dos médicos e enfermeiros especializados e dos padres.

O projecto arquitectónico é da autoria do arquitecto italiano Rocco Montagnese e a infra-estrutura ocupará uma área de 465 metros quadrados (área construída), que vão comportar cinco quartos, casas de banho, uma farmácia, uma enfermaria, uma casa de banho para visitantes, uma secretaria, uma casa de banho para enfermeiros, uma cozinha, duas lavandarias, corredor e terraço.

JR/AA

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: