22 Janeiro 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Analisadas propostas para aquisição de um camião de lixo e equipamentos de saneamento

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 01 Out (Inforpress) – As propostas para aquisição de um camião de lixo, com capacidade entre 12 a 15 metros cúbicos, e de equipamentos para o serviço de saneamento foram analisadas no último sábado por uma equipa da edilidade de São Filipe.

No concurso público para o fornecimento do camião de recolha de lixo participaram quatro empresas enquanto para o fornecimento de um com junto de equipamentos e materiais de saneamento participaram três empresas.

Apesar das propostas terem sido analisadas no passado sábado, 29 de Setembro, a edilidade de São Filipe não divulgou as empresas vencedoras e nem uma data para celebração do contrato visando aquisição dos equipamentos para o saneamento.

Com relação a viatura de recolha de lixo, se for respeitado o prazo inicial, o município passará a dispor da segunda unidade dentro de seis meses.

Segundo o edil de São Filipe aguarda-se a aquisição dessa viatura para fazer a deslocalização da lixeira, que funciona num terreno privado e que se destina a construção de um complexo turístico e a menos de 200 metros de uma unidade hoteleira e do hospital regional, para um novo espaço localizado a sul do perímetro irrigado de Monte Genebra.

A Inforpress apurou junto de uma fonte da edilidade de São Filipe que da lista dos equipamentos e materiais de saneamento constam, além da viatura, a aquisição de 200 contentores polietileno de 360 litros e 10 contentores de 60 litros, cinco carrinhos, 1000 sacos de plásticos com capacidade para 150 litros cada para lixos, 50 papeleiras, 30 suportes de plásticos com redes, motosserras, tesouras, de entre outros equipamentos.

Recentemente, em entrevista a Inforpress, o edil Jorge Nogueira reconheceu que o saneamento do meio constitui um grande problema devido à situação da lixeira, mas que já tinha identificado um espaço para nova lixeira e que com a chegada do novo carro para recolha do lixo começa-se a depositar o lixo neste novo espaço.

“O trabalho de maior profundidade tem a ver com a retirada de todo o lixo enterrado, um custo enorme para retirar centenas de toneladas de lixo”, afirmou Jorge Nogueira, indicando que a resolução definitiva desse problema passa construção de um aterro sanitário único para os três municípios.

JR/AA

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: