17 Agosto 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: População de Cabeça Fundão queixa-se do deficiente abastecimento de água à comunidade

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 17 Jul  (Inforpress) – A população de Cabeça Fundão, uma comunidade situada ao sopé do vulcão da ilha do Fogo, queixa-se do “deficiente” abastecimento de água há mais de duas semanas sem que a comunidade seja abastecida.

Um dos responsáveis de zona e eleito municipal, Germano Centeio, disse à Inforpress que a comunidade de Cabeça Fundão está há 18 dias sem ser abastecida, indicando que a população pernoita numa das nascentes na proximidade da comunidade à “cata” de uns litros de água para o consumo humano.

Segundo Germano Centeio, a localidade de Cabeça Fundão tem 35chefes de família com uma média de 250 habitantes e faz parte integrante do município de Santa Catarina e como tal, advoga, devia ser abastecida com o precioso líquido.

Este frisou que antes a comunidade era abastecida através de camião cisterna da empresa Águabrava e que depois, através de viaturas particulares, deixou de fazer o abastecimento regular.

A água transportada a partir de Achada Furna ou outro ponto do município fica a razão de 35 escudos por cada vasilha de 20 litros, mas a edilidade vendia por 10 escudos, o que significa que há uma perda de 25 escudos por cada 20 litros e que talvez seja essa a razão da rotura no abastecimento.

Além do consumo humano, a localidade de Cabeça Fundão tem uma forte tradição na pecuária, que constitui a principal actividade económica e, segundo Germano Centeio, há mais de 500 cabeças de gado nesta localidade situada a mais de 1500 metros de altitude e no ano passado as cisternas familiares não armazenaram água devido à falta de chuvas.

O edil de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes que se encontra ausente neste momento, avançou à Inforpress que a edilidade tem programado para a próxima semana um encontro com a população de Cabeça Fundão onde esta situação vai estar em análise.

Com a conclusão dentro de dias do projecto para adoção de água à comunidade de Monte Preto, (Santa Catarina do Fogo), o foco da edilidade estará encaminhado para a mobilização de recursos para levar água até Cabeça Fundão de modo que o município fique coberto a 100 por cento em termos de abastecimento de água, disse Alberto Nunes.

Este reconhece que o projecto para levar água a Cabeça Fundão não vai ser fácil porque dado ao valor do projecto não é fácil de se mobilizar o financiamento, indicando que a ideia é abastecer esta localidade a partir de Achada Furna e o valor do orçamento deve ser revisto juntamente com os técnicos.

A Águabrava elaborou um projecto que foi encaminhado às autoridades governamentais visando abastecer a localidade de Cabeça Fundão e Chã das Caldeiras, a partir de Achada Furna, projecto esse orçado em cerca de 110 mil contos e prevê a construção de quatro estações elevatórias, reservatórios de distribuição.

Para abastecer Cabeça Fundão, o custo é de longe inferior a metade do orçamento inicialmente previsto para as duas localidades.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: