19 Julho 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Mau ano agrícola, estrada de Sumbango e Chã das Caldeiras são “temas candentes” – Luís Silva

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 08 Jul (Inforpress) – O presidente da Comissão Especializada de Economia Ambiente e Ordenamento do Território, Luís Silva, disse que a questão do mau ano agrícola, a estrada de Sumbango e Chã das Caldeiras são “temas candentes” para a ilha neste momento.

Os membros da Comissão Especializada de Economia Ambiente e Ordenamento do Território encontram-se hoje em visita à ilha do Fogo para se inteirarem dos constrangimentos e desafios nessas áreas.

Segundo o seu presidente, essa deslocação é para cumprir uma “intensa agenda de contactos”, porque, explicou, as comissões e o parlamento, para além das sessões dentro de “casa”, devem estar nas ruas e em contacto com as pessoas e instituições.

“Escolhemos a ilha do Fogo para esta visita para estar em contacto, conhecer a realidade social, económica e ambiental da ilha”, disse Luís Silva, observando que além das áreas específicas da comissão há “temas candentes” na ilha como o mau ano agrícola, estrada de Sumbango e Chã das Caldeiras.

Depois de visitar o local, Luís Silva disse que há um exemplo do que vai ser a Chã das Caldeiras de futuro, pois já dispõe de um plano detalhado aprovado e que define e esclarece os limites, e a partir de agora “as coisas vão acontecer mais rapidamente”.

Com relação a estrada de Sumbango, nos Mosteiros, Luís Silva defende que é “um problema e uma urgência” e que já existe a promessa de que a máquina estará na ilha na próxima semana, 13 de Julho, e a partir daí iniciar-se-ão as obras para “rapidamente” repor a circulação

Os membros da Comissão Especializada de Economia Ambiente e Ordenamento do Território já visitaram os municípios dos Mosteiros e de Santa Catarina do Fogo, incluindo Chã das Caldeiras, assim como Salinas no município de São Filipe, e este domingo visitam a praia de Fonte Bila, onde se faz a extracção de areia, acompanhado do delegado da Agencia Marítima Portuária.

Luís Silva frisou que a comissão tem uma estratégia de “diálogo institucional” e entre poderes, tendo por isso encontrado com os presidentes das câmaras dos Mosteiros e de Santa Catarina do Fogo, Carlos Fernandinho Teixeira e Alberto Nunes, respectivamente.

Os membros da comissão tem ainda agendado encontros com o edil de São Filipe, Jorge Nogueira, com a equipa do projecto de conservação de tartarugas marinhas projecto Vitó, com a Delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente, e visita a empresa de distribuição de água, Águabrava.

A inclusão de visita a Salinas, segundo Luís Silva, deve-se ao facto de se tratar de “mais um pólo” de desenvolvimento turístico da ilha e de estar a decorrer ali um “investimento importante” para a ilha, razão pela qual “mereceu a visita” dos membros da comissão.

JR/AA

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: