16 Novembro 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: MpD enfatiza muito a propaganda política de forma demagógica – dirigente do PAICV

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 06 Jul (Inforpress) – O vice-presidente da Comissão Política Regional (CPR) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) disse, quinta-feira, que Cabo Verde está perante um Governo sustentado por um partido político que “enfatiza muito a propaganda política de forma demagógica”.

Fábio Vieira, que falava à margem da celebração do dia da Independência Nacional, cujo palco foi a cidade de Igreja, Mosteiros, apontou como exemplo o facto de o MpD “ter adulterado os dados” relativos a criação de empregos no âmbito do programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola, segundo ele, passando dos cerca de 120 para 900 postos de trabalho.

Disse que, apesar disso, não tem havido medidas de políticas para responder as reais necessidades dos municípios, as expectativas dos cabo-verdianos, e que não há empregos públicos, sobretudo no seio da juventude, notando que o montante disponibilizado aos Mosteiros no quadro do programa para mitigar os efeitos da seca foi irrisório e não permite responder em termos de criação de empregos públicos.

“Estamos perante um Governo que fala mais em intenções do que nos resultados e para avaliarmos um Governo temos de ver a evolução dos indicadores de desenvolvimento socioeconómico”, afirmou Fábio Vieira, para quem não se pode avaliar com base nas intenções, mas, sobretudo, nos indicadores e nos resultados da governação.

Com relação a estrada de Sumbango que está interditada há três semanas, considera que as medidas anunciadas não vão ao encontro das expectativas dos munícipes, defendendo que é fundamental intervenções imediatas para permitir as populações da zona norte ter acesso aos bens da primeira necessidade, e, num segundo momento, pensar numa solução mais definitiva.

“O Governo já anunciou as intervenções, mas não vão ao encontro das expectativas dos munícipes”, afirmou o responsável do PAICV, que embora reconheça a necessidade de segurança para salvaguardar as vidas humanas, considera que já é tempo de se conhecer a intervenção do Governo.

Quanto a comemoração do dia da Independência Nacional nos Mosteiros, Fábio Vieira disse que trata de uma data simbólica e todos os municípios de Cabo Verde, independentemente da preferência política de quem os governam, deveriam comemorar o 5 de Julho.

JR/CP

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: