19 Julho 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

São Filipe: Grupo de Mulheres para o Desenvolvimento do Fogo vai reabilitar Jardim infantil de Piquinho

  • PDF
Partilhar esta notícia

O Grupo de Mulheres para o Desenvolvimento do Fogo vai reabilitar o Jardim Infantil de Piquinho - uma das zonas periurbanas da Cidade de São Filipe. Esta acção será concretizada, o mais tardar, até o final do mês de Agosto próximo, de acordo com uma nota publicada na sua página oficial.

Esta é a primeira acção do Grupo de Mulheres para o Desenvolvimento do Fogo que começa com a reabilitação do jardim Infantil de Piquinho, no qual frequentam dezenas de crianças de quatro e cinco anos de idade. "Vai ser concretizada, o mais tardar, até final do mês de Agosto, isto porque o espetáculo beneficente realizado a favor desse jardim, superou as expectativas do referido grupo, dispondo assim de meios para avançar com o projeto".

Refere-se, que o espetáculo beneficente, que teve lugar no último Sábado, 30, na Adega de Monte Barro, contou com uma "extraordinária" adesão do público e muitas parcerias que surgiram no decurso do mesmo, facilitando assim, na reabilitação do Jardim em referência.

De acordo com a organização, o espetáculo constituiu ainda a oportunidade para o artista plástico foguense José "Djudjé" Pereira radicado nos Estados Unidos da América (EUA), ter oferecido um quadro ao Grupo de Mulheres para ser leiloado e utilizado em prol de outras acções.

Salienta-se que o espetáculo beneficente contou com a presença de Braz de Andrade, Júlio Correia, Félix Lopes, Dany Lobo, Kátia Semedo, Fausto do Rosário e de outros músicos.

Ainda, segundo as nossas fontes, a firma Braz de Andrade, sedeada na Praia, disponibilizou materiais de construção para a reabilitação da cozinha e da casa de banho deste estabelecimento de ensino pré-escolar, para além de ofertas de batas para crianças da parte do costureiro sanfilipense David Sarto.

Recorde-se, que o Grupo, inicialmente, constituído por sete mulheres de diferentes sectores profissionais (privado, comunicação social, jurista, ONG’s, turismo, restauração), a 21 de Maio último, tem como princípios orientadores valores cristãos, autonomia na liberdade de pensar, agir e criar de forma responsável, compromisso comunitário e filantrópico, primando pelo desenvolvimento da ilha do Fogo e acesso aos direitos sociais, diversidade (compreende a diversidade como a heterogeneidade e equidadesocial e cultural). "Actuará lá onde for necessário, desde que o objetivo seja o de contribuir para o desenvolvimento da ilha, sendo que muitas mulheres e homens já manifestaram a sua vontade em aderir ao grupo e de dar o seu contributo para causas comuns".

Celso Lobo

Leia ainda - Artigos mais recentes: