21 Janeiro 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Projecto FATA celebra protocolo de parceria com o Fundo de Turismo

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 04 Jul (Inforpress) – O projecto FATA, implementado pela organização não-governamental italiana COSPE, celebra na sexta-feira, em Chã das Caldeiras, um protocolo de parceria com o Fundo do Turismo, à margem da nona mesa de diálogo.

O projecto “Fogo, Água, Terra, Ar” (FATA), que tem como finalidade contribuir para desenvolvimento do ecoturismo sustentável e solidário e valorização do património cultural/social/ambiental, juntamente com o “Rotas do Fogo: modelo do agroturismo como reforço das organizações locais do turismo rural e sustentável na ilha do Fogo” , ambos implementados pela COSPE, promovem periodicamente mesa de diálogo para reunir os principais parceiros dos projectos para em conjunto analisar as actividades implementadas.

Para a nona mesa de diálogo, além de assinatura do protocolo de parceria com o Fundo do Turismo, serão apresentadas as actividades relacionadas com o mapeamento participativo dos projectos FATA e Rotas do Fogo, assim como a actividade de sensibilização para a candidatura da reserva da biosfera.

A elaboração do manual de boas práticas para operadores turísticos, nova dinâmica da comunicação e visibilidade dos dois projectos, apresentação do “Espaço 24: Centro Cultural para a promoção e valorização da gastronomia, música, artesanato, teatro em colaboração com o Centrum Sete Sóis Sete Luas”, são outros aspectos a serem analisados no encontro.

Os dois projectos são cofinanciado pela União Europeia, em parceria com outros promotores, sendo que o FATA conta com um orçamento de 576 mil euros (63,3 mil contos), dos quais a União Europeia entra com 75 por cento (%), e os promotores em conjunto com 25%.

O Rotas do Fogo tem um orçamento global de 553.430 euros, dos quais 498 mil euros é a contribuição da União Europeia e a parte restante dos demais parceiros e instituições envolvidos.

JR/CP

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: