21 Maio 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Mosteiros: Edilidade começou a dar primeiros passos para apoiar agricultores – Carlos Fernandinho Teixeira

  • PDF
Partilhar esta notícia

Mosteiros, 18 Jun (Inforpress) – A Câmara Municipal dos Mosteiros já começou a dar os primeiros passos para criar as condições logísticas para apoiar os agricultores a implementar as sementeiras do próximo ano agrícola, disse o edil, Carlos Fernandinho Teixeira.

Em declarações à Inforpress, o autarca explicou que a câmara dispõe de um plano para os próximos cinco meses e visa apoiar os agricultores na aquisição de sementes para a próxima campanha agrícola, tendo em conta que no ano passado a produção foi fraca ou nula.

“No ano de 2017 não tivemos colheita e não há sementes o que cria problemas para este ano e a câmara tem que mobilizar sementes para disponibilizar aos agricultores”, lembrou, indicando que a câmara já começou a mobilizar recursos necessários para que os agricultores tenham condições necessárias para as sementeiras.

Além de sementes, a edilidade pretende apoiar os agricultores na aquisição de ferramentas agrícolas e de mudas de fruteiras para a próxima campanha agrícola que prevê intervenções nos domínios de pecuária e da horticultura.

Fernandinho Teixeira disse que a Câmara está a trabalhar com dois cenários, um para em caso venha a ocorrer chuvas e ter uma boa campanha em que se deve mobilizar os recursos e sementes para apoiar os agricultores e outro cenário para caso não venha a registar bom ano, para estar preparado para intensificação da área irrigada de horticultura.

Este último cenário, segundo o autarca, passa pela mobilização dos recursos hídricos, que é da competência do Governo, para fomentar a agricultura nas zonas baixas e altas através da rega de compensação e aumentar a área de produção de fruteira, além da criação de emprego público.

O plano da Câmara Municipal dos Mosteiros prevê ainda a realização de uma campanha de reflorestação em todo o território municipal, sobretudo nas zonas intermédias e altas dos Mosteiros.

FM/JR/CP

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: