22 Janeiro 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Projecto “Rotas do Fogo” vai implementar projecto-piloto de agro-turismo

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 18 Mai (Inforpress) – O projecto “Rotas do Fogo: modelo do agro-turismo como reforço das organizações locais do turismo rural e sustentável na ilha do Fogo” vai promover a implementação de um projecto-piloto ligado ao desenvolvimento do agro-turismo a nível da ilha.

No quadro da sua primeira mesa de diálogo, o “Rotas do Fogo” debruçou-se sobre a vertente promoção de agro-turismo na ilha e, além de várias actividades de capacitação de empreendedores agro-pecuários que querem desenvolver, em paralelo, o agro-turismo (hospedagem de turistas), o projecto vai implementar a actividade de reabilitação de três casas para o efeito.

O responsável pelo projecto, financiado pela União Europeia, Giovanni Barbagli, disse tratar-se de uma experiência piloto, que visa reabilitação de três casas, uma por cada um dos municípios da ilha.

Esclareceu, entretanto, que não significa que se vai construir edifícios, mas sim, apoiar os empreendedores que querem iniciar esta actividade a reabilitar parte das habitações, como casas de banho, ou aquisição de equipamentos de cozinha, para actividades agrícolas.

O montante orçamentado, pouco mais de dois mil euros (220 contos) por cada casa, não vai permitir grandes intervenções nem aumentar o número de casas, mas, observa o responsável, se o projecto conseguir mobilizar mais fundos poder-se-á aumentar o número de casas a serem contempladas.

A identificação e selecção das casas a serem reabilitadas através de concurso com critérios/padrões definidos termina antes de 31 de Agosto, primeiro ano do projecto, porque a realização desta actividade está calendarizada para o segundo ano do “Rotas do Fogo” que inicia a 01 de Setembro.

Durante a primeira mesa de diálogo, foi igualmente apresentada a Associação dos Operadores Turísticos da ilha do Fogo, criada por iniciativa da Câmara de Turismo, tendo a sua responsável feito uma explanação sobre o funcionamento da associação e os objectivos preconizados.

Sobre as acções implementadas e por implementar ainda no decurso do primeiro ano, Giovanni Barbagli disse que já se realizou formações práticas, nomeadamente, de capacitação dos membros da Associação dos Guias Turísticos de Chã das Caldeiras, em língua inglesa, assim como actividades para comemorar as datas mundiais relacionadas com o ambiente e o turismo.

Para o mês de Junho, está prevista a realização de mais três acções de formação dos guias turísticos, a identificação e selecção das três casas a serem reabilitadas, acção de desenvolvimento de agro-ecologia, com a vinda de uma consultora italiana que vai trabalhar, sobretudo, no mapeamento dos vários trilhos e roteiros turísticos, uma parte essencial do projecto.

JR/CP

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: