22 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Primeira pedra e arranque das obras para construção do troço de estrada Cova Tina/Bangaeira previstas para Maio

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 03 Mai (Inforpress) – O lançamento da primeira pedra e o início da construção do troço de estrada Cova Tina, Portela, Bangaeira, em Chã das Caldeiras, deverão acontecer no decurso de Maio, admite o edil de Santa Catarina, Alberto Nunes.

Segundo Alberto Nunes, o plano já foi aprovado e recursos para o arranque da estrada estão mobilizados e inclusive a empresa responsável pela sua execução já foi seleccionada, através de concurso público, e por isso acredita que durante o mês de Maio as obras vão arrancar.

Além do troço Cova Tina/Portela/Bangaeira, Alberto Nunes indica que o troço carroçável entre Piorno e Campanas de Cima também consta do pacote de projectos, devendo o concurso para a sua adjudicação ser lançado dentro de pouco tempo, assim como para a construção da adega definitiva.

“Acredito que tendo em conta a prioridade do arranque do projecto, que o lançamento da primeira pedra e o arranque de obras do troço podem acontecer ainda no decurso de Maio”, disse o edil, observando que o problema mais pertinente de Chã das Caldeiras já tem solução à vista.

O troço entre Cova Tina e Bangaeira, tem uma extensão de cerca de 12 quilómetros, actualmente em terra batida e em péssimas condições, vem sendo utilizado desde a erupção vulcânica de 23 de Novembro de 2014, que destruiu a via de acesso a Chã das Caldeiras, mas dado ao grau de dificuldade na circulação, as pessoas têm manifestado frequentemente o descontentamento com a sua situação.

Com relação à problemática de água, Alberto Nunes disse que houve um pequeno problema com o proprietário do terreno, que já está ultrapassado, e os trabalhos para o equipamento do furo de prospecção de água em Chã das Caldeiras e a construção de conduta até o reservatório já se iniciaram.

Os materiais para equipamento desse furo de prospecção de água para abastecer a população de Chã das Caldeiras, executado em Julho do ano passado, chegaram à ilha desde início de Fevereiro, mas só agora estão a ser montados para a resolução da penúria de água na comunidade de Chã das Caldeiras.

Para a exploração de água, o furo está sendo equipado a 100 por cento (%) com recurso a energia renovável (sistema solar), com instalação de um pequeno parque fotovoltaico capaz de gerar energia para fazer a bombagem de água do furo e a sua elevação até um reservatório situado a menos de 500 metros do furo.

O equipamento deste furo enquadra-se no pacote de seis furos a serem equipados no quadro do projecto que conta com o financiamento do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), no valor de 100 mil contos, sendo que cinco vão ser equipados com energia convencional (três em São Filipe e dois nos Mosteiros) e o de Chã das Caldeiras com energia renovável, e representa um investimento de cerca de nove mil contos (8.925).

JR/JMV

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: