21 Maio 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Calema leva Presídio ao rubro na última actuação da quarta noite do baile popular

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 01 Mai (Inforpress) – Os Calema subiram ao palco do Presídio para a última actuação da quarta noite do baile popular, às 03:55, para durante pouco mais de uma hora fazer o público vibrar e cantar ao som das suas músicas.

A quarta das cinco noites do baile popular no Presídio, São Filipe, no âmbito das festas da Bandeira e do 1º de Maio, começou com a actuação Mrs. Rappers, seguido de Jorge Senna, Grace Évora e Élida Almeida, mas foram os Calema que mais teve o público em sintonia, fazendo-o cantar, dançar e vibrar durante o espectáculo que terminou às 05:00 desta terça-feira.

“Queremos agradecer de coração. Vocês fazem parte das nossas vidas, da nossa história”, agradeceram no final o grupo dos dois irmãos de São Tomé e Príncipe e que um dos avôs é da cidade de Assomada, Santa Catarina, sublinhando terem sentido em casa nesta sua primeira actuação na ilha do Fogo.

Entretanto , a anteceder os Calema, foi a vez da Élida Almeida, também a actuar pela primeira vez no palco do Presídio, que afirmou à imprensa ter sido uma “experiencia boa” e que gostou da “energia” transmitido pelo público, durante a actuação e que por isso vai ficar com “boas lembranças” da festa de Nho São Filipe 2018.

Entre a actuação de Jorge Senna e Grace Évora, a Câmara Municipal de São Filipe brindou o público no Presídio, que estava totalmente cheio, à meia-noite, com um espectáculo de fogo-de-artifício para dar as boas vindas ao 1º de Maio, dia de São Filipe.

A assistir o espectáculo estavam o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, o presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, o presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira, entre outros convidados.

Para esta noite, a última do baile popular no Presídio,, esperam-se as actuações de Banda Sete Sóis Sete Luas da Brava, Daria Playar, Nhô Nani, Nito, Zé Rui e Beto Dias.

DR/JMV

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: