22 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: expositores tristes com a fraca adesão das pessoas à feira de artesanato

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 28 Abr (Inforpress) – Cerca de uma dezena de expositores que participam hoje da feira de artesanato em Cruz dos Passos, cidade de São Filipe, mostraram-se descontentes face à “má organização” e pouca adesão das pessoas a esse certame.

Promovida no âmbito das festividades de São Filipe e da Bandeira e estando previsto para os dias 27 a 29 de Abril, os poucos expositores no local não quiseram gravar a entrevista com os órgãos de comunicação social, mas à Inforpress “desabafaram” à parte que estavam “desiludidos”, porque contrariamente ao ano passado, este ano praticamente ninguém tem visitado o local.

Segundo os expositores, em 2017 a organização providenciara comida e água para os expositores, assim como t-shirts que os identificassem, mas este ano nada disso aconteceu, pelo que estão mesmo a pensar em não participar no último dia do certame, este domingo, 29.

De facto, no momento da reportagem da Inforpress no local, ou seja, algumas horas antes do encerramento da feira, duas barracas já estavam encerradas e mais uma estava a ser arrumada, já que ninguém estava a visitar e/ou comprar os produtos expostos, todos confeccionados à mão.

Bolsas, brincos, colares, anéis, pulseiras, carteiras, pendentes, sandálias, chinelos, toalhas de cozinha, rendas, enfeites para casa e vasos, são alguns dos produtos expostos na feira de artesanato que decorre na cidade da São Filipe.

Para além desta feira de artesanato, hoje aconteceu também no âmbito das festas de São Filipe e da Bandeira, mais duas feiras, uma de saúde e outra de sensibilização sobre a segurança rodoviária, na localidade de Alto São Pedro.

Para hoje, ainda estão previstos a realização do habitual torneio de futebol com os jogos entre Académica – selecção dos Mosteiros e Botafogo – Sporting da Brava, o aviso com foguetes e continuação do pilão e baile de conjunto a partir no Presídio com Máe e banda, Wilson e banda, Djedje, Legemea e a encerrar a segunda noite com a actuação do conjunto Tabanka Djazz.

DR/FP

Inforpress/Fim

 

Leia ainda - Artigos mais recentes: