20 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: População das localidades situadas entre São Pedro e Lomba já dispõe de rede de abastecimento de água

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 27 Mar (Inforpress) – A população das localidades situadas entre São Pedro e Lomba, na parte alta do norte do município, já dispõe de rede de abastecimento de água e os primeiros pedidos de ligação domiciliária estão a ser executados.

O administrador/delegado da empresa intermunicipal de águas, Águabrava, José Rodrigues, disse que o problema de ligação de energia para permitir o funcionamento do sistema ficou resolvido esta semana, sendo que este primeiro lote do projecto de extensão da rede de abastecimento de água a noroeste de São Filipe está concluído e a sua inauguração está programada para o dia 29 de Abril.

A rede cobre as localidades de São Pedro, Curral Grande, Italiano e Lomba, e numa fase posterior os povoados de Inhuco Baixo, Inhuco Alto, Zambujeiro e Aleixo Gomes, beneficiando cerca de quatro mil pessoas.

Até o final de quinta-feira, a empresa, segundo o administrador/delegado da Águabrava, tinha efectuado mais de uma dezena de ligações domiciliárias, processo que vai continuar nos próximos dias, mediante a solicitação da população dessas localidades, que aguardam há mais de dois anos, pois o projecto foi iniciado em Abril de 2016.

Depois da conclusão deste primeiro lote, a prioridade será o lote entre Lomba e Ponta Verde Cima, já que para tal há uma garantia de financiamento através da Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS), estando a Águabrava em contacto com a Cooperação Luxemburguesa para analisar a possibilidade de financiamento dos lotes ainda por executar, nomeadamente de Lomba a Campanas de Cima, passando por Monte Preto, Ribeira Filipe, Ilhéu de Contenda, Domingos Ledo e Velho Manuel.

Co-financiado pelo então Ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território (MAHOT), Águabrava, Câmara Municipal, Comissão Regional de Parceiros, o projecto está orçado em cerca de 150 mil contos (147 mil contos), dos quais 90 mil contos (61 por cento (%) do valor global) foram disponibilizados pelo ex-ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território (MAHOT).

O projecto beneficia na globalidade uma média de cinco mil habitantes das localidades situadas a noroeste da ilha, e a uma quota inferior a 1.200 metros de altitude.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: