18 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Devota de Pé de Monte celebra 28º aniversário da bandeira de São Pedro e São João Baptista

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 18 Abr (Inforpress) – Maria da Veiga de Pina, devota de São Pedro e São João Baptista, assinala a 04 de Maio, pelo vigésimo oitavo ano, a bandeira em homenagem a esses santos populares, cumprindo assim uma promessa feita aos mesmos.

Maria de Nina, como é conhecida na sua localidade, em Pé de Monte, zona norte da cidade de São Filipe, na ilha do Fogo, vem celebrando desde 1990 a bandeira em honra aos dois santos que, tradicionalmente, são celebrados no mês de Junho (24, São João e 29, São Pedro) para cumprir uma promessa familiar.

A devota, ao se separar, pela primeira vez, do filho Ernesto Gomes de Pina, hoje capitão das Forças Armadas na reforma, que se deslocara para estudos na antiga União Soviética, teria prometido que logo assim que tivera algo “palpável” ou notícia dele a comemorava em jeito de promessa.

Assim, ao receber a notícia do filho, ela teria se deslocado a pé, ao Monte Cruz de Deus, situado na zona alta do Fogo, a cerca de 20 quilómetros da sua residência, com um grupo de amigos, coladeiras, tamboreiros e cavaleiros, cumprindo a promessa feita aos santos, a 04 de Maio de 1990, e desde então celebra-se, ininterruptamente, até aos dias de hoje.

Este ano, um grupo de amigos e familiares promoveu um projecto de angariação de apoios e parcerias para a celebração dos 28 anos da bandeira, que tem como parceiros entidades, instituições, empresas ou individualidades sensíveis em relação ao conteúdo do projecto, amigos e defensores da cultura de Cabo Verde, particularmente da ilha do Fogo.

A ideia é reconfigurar a festa no capítulo da alimentação e uniformização dos artistas e figurantes tradicionais, sendo que os intervenientes directos (coladeiras, tamboreiros e cavaleiros) passam a ter outro tratamento e melhor estimulados, evitando o seu esmorecimento e/ou desaparecimento.

Segundo a programação, a fase de mobilização e recolha de suportes e parcerias, decorre até 27 de Abril, ao que segue nos dias 28 e 29, a realização do tradicional “pilon” e, no dia seguinte, a celebração de missa na Igreja de São Lourenço em honra a São Pedro e São João Baptista.

Para o dia 02 de Maio será a matança de animais e noite de danças de “canizadi”, para o dia 03, a fixação do mastro com o seu ritual e no dia seguinte, a celebração da bandeira.

Até 2009 o ritual era feito através de deslocação apeada até ao Monte Cruz de Deus, em Cabeça do Monte, cerca de 20 quilómetros, onde a Maria de Pina teria feito a promessa, mas, devido a idade avançada dela e de muitos figurantes tradicionais, a romaria foi encurtada com deslocação para o Monte Nossa Senhora (Pé de Monte), que dista a escassos quilómetros da Casa da Bandeira.

JR/CP

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: