22 Janeiro 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Delegado do MAA na ilha diz que “não havia razão” para a manifestação dos agricultores da zona sul

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 24 Jan (Inforpress) – O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), Jaime Ledo de Pina, afirmou hoje que não havia razão para manifestação dos agricultores da zona sul da ilha do Fogo.

Na terça-feira, os agricultores das terras entre Brandão e Fonte Aleixo Sul saíram à rua, para reivindicarem a resolução do problema de água que vem afectando as culturas de regadio.

Em reacção, Jaime Ledo de Pina veio hoje esclarecer que os agricultores  conhecem todo o trabalho que está sendo desenvolvido e que, inclusive,  uma associação de agricultores está a liderar o trabalho de abertura de um furo para disponibilização de mais água.

“Os agricultores,  em vez de procurarem resolver institucionalmente as suas questões, deixaram-se mover por aqueles que pretendem agitar a situação e que se calhar têm outras motivações”, disse o delegado,  estranhando o facto de a manifestação ocorrer um dia depois de o ministro ter explicado a situação no Parlamento.

Segundo o responsável, a  situação de água na zona sul nunca foi fácil e o Ministério tem estado a desenvolver muitas acções concretas para resolver os problemas,  como sejam a formação contínua dos agricultores em relação às técnicas modernas de rega e de poupança de água e a  resolução,  de forma imediata,  das avarias no sistema.

A recuperação de dois furos para agricultura, a reabertura do furo do Ilhéu de Pina,  que na próxima semana vão iniciar o ensaio de bombagem e equipamento para disponibilizar mais 170 metros de cúbicos de água por dia, reparação e substituição da bomba da estação de Sebastião Dias desde 14 de Janeiro, o equipamento até finais de Março de mais três furos para agricultura, são outras acções indicadas.

Jaime Ledo de Pina disse que no grupo que manifestou apenas um não tem dívidas de água e a maioria, cerca de 80 por cento (%), tem dividas que,  neste momento,  ultrapassam os três mil contos.

Mas,  apesar dessa situação,  o responsável adiantou que a delegação do MAA continua a trabalhar para a melhoria das condições dos agricultores e ter mais água para as suas parcelas.

Enquanto os agricultores afirmam que não têm recebido facturas  porque a delegação não tem disponibilidade de água, o delegado tem uma posição contrária, afirmando que as facturas são emitidas pontualmente e que os agricultores que têm factura zerado são aqueles que têm também acesso à rede da empresa intermunicipal de água, Águabrava.

Outra situação não devidamente esclarecida é sobre quem gere a água para agricultura neste momento. Enquanto os agricultores afirmam que é a delegação do MAA, o delegado garante que quem faz a gestão da água é a empresa Águabrava, cabendo ao MAA  criar condições para disponibilizar água à empresa.

Segundo o delegado, protocolo celebrado entre a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) e Águabrava, em meados de Julho do ano passadio,  está em andamento, afirmando que não existem quaisquer condições impostas pela empresa Águabrava para assumir a gestão de água para rega.

Este admitiu que falhou água durante o período em que se registou uma avaria na bomba da estação elevatória de Sebastião Dias e que desde o dia 14 a situação ficou resolvida e que diariamente são disponibilizados 500 metros cúbicos de água, quantidade que considera insuficiente e dai os investimentos em curso para poder disponibilizar mais de mil metros cúbicos de água/dia aos agricultores.

Também nesta matéria as versões do delegado do MAA e dos agricultores são divergentes, já que os mesmos afirmam que há mais de dois meses que não tem acesso à água nas suas parcelas.

Quanto às dívidas, Jaime Ledo de Pina disse que todos terão de liquidar a sua quota-parte e que o Ministério vai negociar a forma de pagamento,  caso a caso, mas que todos terão de pagar

 

JR/JMV

 

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes: