26 Junho 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

lha do Fogo: Vidactiva promove formação de núcleos de pares para sensibilização da população sobre violência do género

  • PDF
Partilhar esta notícia

 

São Filipe, 20 Jan (Inforpress) – O Gabinete de Acompanhamento de Mulheres Vítimas de Violência, Vidactiva, uma ONG criada há vários anos, promove, durante uma semana, uma acção de formação de jovens para sensibilização da população sobre a violência baseada no género.

Ricardo Fernandes, coordenador do projecto da Vidactiva, disse à Inforpress que esta formação nasceu da necessidade de nova forma de combater a violência doméstica e que pensando nisso esta ONG apostou na criação de núcleos de educadores de pares, constituídos por grupos de jovens que vão trabalhar directamente com a sociedade na questão de género.

O objectivo da formação, que tem a duração de uma semana, é o de conscientizar a sociedade da necessidade de repensar a sua relação com o outro, observando que é neste sentido que a Vidactiva está criar o núcleo de educadores de pares e a orientar esta formação, para depois trabalhar na comunidade, prisão e escola, pois o público-alvo desta ONG é a juventude.

Durante uma semana, os participantes na formação vão abordar temas relacionados com o género e a cultura de paz, porque, segundo o responsável, a Vidactiva promove o cultivo de paz social, razão pela qual o coordenador pediu aos participantes a atenção, percepção e memorização da linguagem para poder trabalhar mais a vontade com o público-alvo.

Além da formação , a Vidactiva, que nos últimos anos tem estado a funcionar de forma deficiente, como explicou Ricardo Fernandes, pretende estar mais presente na comunidade e na vida da sociedade que passará a ser “dona” desta ONG, disse o corrdendador, para quem a “Vidactiva quer ser um estilo de vida de todos os jovens da ilha”.

Depois de formação, esta ONG tem um leque de actividades, como conversa aberta com a comunidade, policia, deputados municipais, alunos e professores de formação pessoal e social (FPS), radio praça, de entre outras.

A abertura da formação foi presidida pela delegada do Ministério da Educação em São Filipe, Sofia Monteiro de Pina, que chamou a atenção pela necessidade da sociedade continuar a lutar para a igualdade entre os géneros, não obstantes os ganhos alcançados até este momento, assim como a necessidade de cultura da paz entre as pessoas.

 

JR/JMV

 

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes: