21 Outubro 2018

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Deputados do MpD terminam visita satisfeitos com implementação do plano de mitigação da seca

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 11 Jan (Inforpress) – Os deputados do Movimento para a Democracia (MpD – poder) eleitos pelo círculo eleitoral do Fogo concluíram hoje a visita de três dias satisfeitos com a implementação do plano de mitigação dos impactos do mau ano agrícola.

A visita, a primeira realizada este ano, era para se inteirarem dos reais problemas e propostas de solução, tendo para o efeito os três deputados estabelecido contactos com as três câmaras municipais da ilha e visitado instituições de micro-finanças como Soldifogo, a empresa Águabrava.

Os parlamentares mantiveram também um encontro com o delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) para se inteirarem da implementação do plano de emergência do mau ano agrícola e da severa seca, no terreno, no sentido de fazer uma avaliação criteriosa da situação.

Em conferência de imprensa, Filipe Santos e Luís Alves, em nome dos deputados do MpD para o Fogo, manifestaram a total solidariedade com a população pelo momento difícil causado pelo mau ano agrícola.

“Estamos atentos e a acompanhar, no terreno, todos os passos na implementação do programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola e terminamos a visita satisfeitos por aquilo que vimos e assistimos in loco”, afirmaram os deputados para quem o Governo e poderes locais estão “fortemente empenhados e engajados” para mitigar os impactos.

Segundo os parlamentares do MpD, 87 criadores de gado já beneficiaram de crédito para salvamento de gados, um grande número já foi contemplado com vales cheques para compra de ração, sobretudo os dos concelhos de Santa Catarina e parte de São Filipe, os mais afectados pela seca, e ligações de água para pecuária, reabilitação e construção de bebedouros estão a ser implementados no quadro da componente salvamento de gado.

Para agricultura, segundo os deputados, as instituições de micro-finanças já concederam crédito a um grande número de camponeses destinado a aquisição de materiais para a rega gota a gota, enquanto as câmaras municipais e a empresa Águabrava estão a trabalhar para reduzir o preço da água.

No domínio da gestão e escassez da água, Filipe Santos e Luís Alves indicaram que “neste momento, há andamento das obras de reequipamento de cinco furos, sendo três em São Filipe e dois nos Mosteiros, com sistema de adução e distribuição de água”.

Segundo os deputados do MpD, o projecto, orçado em cerca de 70 mil contos, e que visa uma nova rede de água para agricultura, deverá iniciar em meados de Março para resolver o problema de fornecimento de água para agricultura.

Com relação a redução do preço, são de opinião que o executivo deve criar mecanismos para que tal aconteça e, segundo Luís Alves, há varias formas, que poderão passar, nomeadamente, pela subvenção do Estado ou isenção da empresa ao pagamento do IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado).

Os deputados afirmam que o Governo já transferiu uma tranche do valor contemplado no programa de emergência para as câmaras municipais para a criação de empregos públicos, estando as edilidades e as associações comunitárias a socializar e celebrar contratos de empreitada para os projectos comunitários.

Confrontados com a afirmação do edil dos Mosteiros de que até quarta-feira, 10, não tinha recebido qualquer valor, os deputados estranharam o facto, porquanto o processamento aconteceu com a assinatura do protocolo. No entanto, prometeram verificar o que está a passar, não admitindo que tal seja por razões político-partidárias.

Indicaram que há um conjunto de obras por começar através dos contratos-programa entre as câmaras e o Governo, como a reabilitação da estrada de Chã das Caldeiras a Monte Velha, reabilitações de galerias e reservatórios em Monte Barro e Boca Curral e trabalhos para conservação de solos e da água em muitas localidades.

JR/CP

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes: