22 Janeiro 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Soldifogo já concedeu crédito a cerca de 30 criadores para salvamento de gado

  • PDF
Partilhar esta notícia

 

São Filipe, 23 Dez (Inforpress) – A Associação de Solidariedade Social para o Desenvolvimento da ilha do Fogo (Soldifogo) já concedeu crédito a cerca de 30 criadores para o salvamento de gado, no quadro do plano de emergência para mitigar o mau ano agrícola.

O responsável da Soldifogo,  Manuel da Luz Alves, disse a Inforpress que esta instituição de micro finanças já concedeu 26 micro créditos para salvamento de gado e tem cerca de duas dezenas de pedidos pendentes e que estão sendo atendidos com a celeridade que a situação requer.

Este disse que a existência de pedido pendente deve-se ao facto da verba disponibilizada na primeira tranche ter sido consumido mas o fundo foi reposto e a instituição vai resolvendo os pendentes e outras solicitações.

Segundo o mesmo a esta instituição foi alocada uma verba de oito mil e 500 contos para concessão de créditos a criadores e agricultores, no âmbito do plano de emergência para mitigar os efeitos da seca e do mau ano agrícola.

Manuel da Luz indica que de acordo com as decisões a concessão de crédito é a taxa zero de juro, sendo que os beneficiários devem pagar apenas dois por cento respeitante a comissão, observando que o montante concedido a cada criador ou agricultor terá de ser devolvido depois de um período de carência que oscila entre os seis a nove meses.

Para a concessão de créditos são exigidos avalistas ou outras formas de garantias o que está a dificultar alguns criadores, mas sobre esta questão Manuel da Luz Alves que a exigência de garantia é no sentido de responsabilizar as pessoas de que é fundamental o reembolso da verba disponibilizada.

A nível da ilha do Fogo, além de Soldifogo, a Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV) também dispõe de fundos alocados pelo Estado para concessão de créditos aos criadores de gado e agricultores para salvamento dos seus efectivos e para a produção de hortícolas.

JR/AA

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes: