23 Março 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Retrospectiva/Infra-estruturas: Projectos de interligação de energia e água nos Mosteiros destacam-se em 2017

  • PDF
Partilhar esta notícia

São Filipe, 23 Dez (Inforpress) – Os projectos de interligação da rede municipal de energia da zona norte e de abastecimento de água de Campanas de Baixo a norte e sul dos Mosteiros destacam-se entre as realizações de 2017 na ilha do Fogo.

O primeiro enquadra-se no projecto “Seis Ilhas” e além dos Mosteiros, onde permitiu a desactivação de micro-cental de Atalaia e Ribeira do Ilhéu, cobriu várias localidades da ilha do Fogo, cuja energia é fornecida a partir de uma central única.

O segundo projecto financiado pelo Millennium Challenge Account – Cabo Verde (MCA-CV) e outras entidades, permitiu a cobertura de todas as localidades com a rede pública de abastecimento de água, nomeadamente as zonas norte e sul dos Mosteiros, até então descobertas.

A execução do furo “FF 58” em Chã das Caldeiras no quadro do projecto “ajuda humanitária de urgência para restauração dos meios de existência e aumento da resiliência das famílias afectadas pela erupção vulcânica” financiado pela FAO, constitui igualmente “uma boa nova” para a população residente de Chã das Caldeiras que aguarda pelo seu equipamento e exploração.

A previsão é para que a população tenha água disponível até final de Janeiro de 2018, já que a FAO já fez saber que esta actividade, como as demais que fazem parte do projecto orçado em 100 mil contos, terá de ser concluído até Março de 2018.

A ilha do Fogo ganhou em 2017 mais um projecto no sector do turismo, “Rotas do Fogo: modelo do agroturismo como reforço das organizações locais do turismo rural e sustentável na ilha do Fogo”, financiado pela União Europeia, que arrancou em Setembro, enquanto o de “Ecoturismo na piscina natural de Salinas”, financiado pela mesma entidade continua parado.

A construção da adega definitiva projectada para 2017 ainda não saiu do papel assim como a nova acessibilidade para Chã das Caldeiras, que já tem quase pronto o seu plano detalhado. O documento foi socializado em Novembro e vai estar em consulta pública durante dois meses antes da sua implementação.

São Filipe ganhou mais um espaço cultural com a inauguração em Setembro do auditório Padre Pio Gottin, em homenagem e à memória deste padre capuchinho que chegou a Cabo Verde como missionário há sensivelmente 70 anos (1949) e que trabalhou nas ilhas da Brava e do Fogo e na comunidade emigrada nos Estados Unidos da América.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes: