12 Dezembro 2017

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo/Gala: Ingrid Carvalho é a grande vencedora da quinta gala nacional do desporto

  • PDF
Partilhar esta notícia

 

São Filipe, 03 Dez (Inforpress) – A atleta de taekwondo Ingrid Carvalho foi a grande vencedora da quinta gala nacional do desporto cabo-verdiano, realizada sábado em São Filipe, ao levar duas distinções em duas categorias, atleta promessa e atleta feminino do ano de 2017.

A jovem, que se encontra em Portugal a prosseguir os estudos superiores e a praticar a modalidade, foi representada na gala pelos pais que agradeceram a todos quanto votaram nela para as duas categorias em que estava nomeada.

Na categoria “mérito desportivo, alto prestígio”, o vencedor foi o basquetebolista da ilha do Maio Walter Edy Tavares que, depois de passagem pela liga NBA, nos EUA, está agora a representar as cores de Real Madrid de Espanha, sendo que esta categoria foi apresentada pelo Primeiro-ministro de Cabo Verde, José Ulisses Correia e Silva.

Taekwondo, atletismo e basquetebol foram as modalidades mais premiadas na quinta gala nacional do desporto, que decorreu na praça de Presídio, em São Filipe.

Na categoria órgãos da Comunicação Social, a lista dos vencedores é liderada pelo Green Sports, sendo que o jornalista do ano, Benvindo Neves, da TCV, venceu os seus colegas Victor Hugo, de Green Sports e Marcos Fonseca da RCV.

Na categoria de instituição parceira, a vencedora foi a Câmara Municipal do Sal.

Na categoria de árbitro juiz, Paulo Martinho (basquetebol) foi o vencedor, o dirigente do ano foi Joe de Pina (taekwondo), natural do Fogo e residente nos Estados Unidos da América, e na categoria do treinador do ano a escolha recaiu sobre Júlio Nagana (atletismo).

Mon na Roda, dança, foi eleita equipa do ano, Inácio Ferreira (atletismo) distinguido na categoria de fair-play, Ingrid Carvalho (taekwondo) na de atleta promessa, Gracilino Barbosa (atletismo) o vencedor de atleta masculino do ano, Ingrid Carvalho (taekwondo) atleta feminina do ano, Jordi Andrade (atletismo) a categoria de personalidades do ano e Walter Edy Tavares (basquetebol) na categoria de mérito desportivo, alto prestígio desportivo 2017.

A gala começou por volta das 21:50 de sábado, com a mensagem do atleta foguense Zé Luís, que milita no campeonato Russo (Spartak de Moscovo), já que ele foi convidado mas, por razões profissionais, não pôde deslocar-se para participar neste evento, tendo deixado uma mensagem a todos os desportistas cabo-verdianos e foguenses em particular.

A seguir, registou-se a actuação do grupo de coladeras e tamboreiros, com o ritmo de bandeira, seguido de apresentação de produtos da ilha, com distribuição de peças de artesanato confeccionada à base de lavas do vulcão a alguns convidados e dança tradicional com o grupo Faxa da Terra.

Pelo meio, registou-se a actuação de um grupo do violinista da ilha do Fogo, Vávo, e actuação de três artistas locais (Eder, Zuleica e Putchota) e no final o enceramento com o agrupamento musical os Tubarões.

O evento foi aproveitado para homenagear algumas figuras/atletas da ilha, tendo cada um dos três municípios indicado um atleta, Irlanda Lopes (atleta olímpica), de Santa Catarina do Fogo; Keny Miranda (atletismo), dos Mosteiros, e Irlando Spínola Lopes (karaté) de São Filipe. Mas estes não tiveram direito à palavra nem sequer para agradecer a distinção.

A Direcção-Geral dos Desportos e o Ministério dos Desportos prestaram reconhecimento público a José Luís Gomes, antigo técnico da Direcção-Geral dos Desportos, hoje aposentado, pelo trabalho prestado durante cerca de 40 anos (38) à causa do desporto nacional, tendo este reconhecimento sido prestado pelo titular da pasta dos Desportos, Fernando Elísio Freire.

A gala foi promovida pelo Ministério do Desporto, através da Direcção-Geral de Desportos, tendo como lema “formando campeões no desporto e na vida”, e o seu objectivo é promover a prática do desporto em todo o território nacional e na diáspora, homenagear e incentivar atletas, equipas campeãs nacionais e internacionais.

Destacar os agentes desportivos com desempenho de excepcional valor, promover o convívio e a sã camaradagem entre todos aqueles que, directa ou indirectamente, participam no fenómeno desportivo, são outros objectivos que se pretende com a realização da gala nacional do desporto cabo-verdiano.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes:Leia ainda - Artigos anteriores: