26 Junho 2019

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Taxistas reivindicam melhorias nas estradas com destaque para a do acesso ao Hospital regional

  • PDF
Partilhar esta notícia

 

São Filipe, 17 Nov (Inforpress) – Os taxistas da ilha do Fogo, através da associação Táxi-fogo, promovem esta sexta-feira uma manifestação para reivindicar melhoria nas estradas da ilha, sobretudo no troço de estrada que dá acesso ao hospital regional.

Oteldino Rodrigues Alves, presidente da Associação Táxi-fogo, disse à Inforpress que o foco da manifestação é a estrada que dá acesso ao hospital, que, segundo os taxistas, está em péssimas condições de circulabilidade e podendo provocar acidente de trânsito.

Segundo aquele responsável, com a manifestação, para cuja realização a associação comunicou na semana passada às autoridades policiais e esta semana à Câmara Municipal de São Filipe, os taxistas e outros particulares reivindicam intervenção nos troços de estrada que dão acesso ao porto de Vale dos Cavaleiros, a Chã das Caldeiras e o troço entre Patim e Salto, igualmente em péssimas condições.

Com a manifestação, os taxistas, que tem tendo aumento nas despesas com a manutenção das viaturas, vão exigir a asfaltagem dessas vias, assim como de outras dentro da cidade de São Filipe, visando a criação de melhores condições para a circulação não só dos táxis como das demais viaturas.

Na manifestação, cuja concentração está prevista para o hospital regional São Francisco de Assis, vão participar outros utilizadores desta via, de entre os quais os funcionários do hospital que possuem viaturas.

Com uma dimensão de aproximadamente 500 metros, o troço que regista grande movimento de viaturas ligeiras e pesadas, encontra-se de novo esburacado, sobretudo nas proximidades do hospital, dificultando a circulação de viaturas e com riscos acentuados de ocorrência de acidentes, além de incómodos que causam aos doentes que procuram o serviço hospitalar.

No início deste ano, a Câmara Municipal de São Filipe introduziu obras de reabilitação, colocando betão no piso devido à inexistência na ilha de equipamentos para asfaltagem, mas com o passar do tempo e com a frequência de circulação de viaturas, as áreas reabilitadas voltaram a degradar-se, estando praticamente intransitável neste momento.

Algumas pessoas exigem que a reabilitação seja estendida até a praia da Nossa Senhora de Encarnação, que é utilizada em determinado período do ano como porto de desembarque de pescado e também muito procurado por turistas.

Questionado se a situação do troço ao hospital é que tem motivado os taxistas a não trabalharem à noite, Oteldino Rodrigues Alves disse que em parte sim, mas que o não funcionamento dos táxis no período nocturno, de segunda a quinta-feira, deve-se a fraco movimento e que não justifica a prestação do serviço aquela hora.

Durante a manifestação, os taxistas vão igualmente exigir a iluminação do troço que dá acesso ao hospital São Francisco de Assis.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Gostar disto:

GostoCarregando...

Relacionado
Leia ainda - Artigos mais recentes: