24 Novembro 2017

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Ilha do Fogo: Mais três estações elevatórias de bombagem de água terão sistema de energia solar

  • PDF
Partilhar esta notícia

 

São Filipe, 08 Nov (Inforpress) – A empresa intermunicipal de águas, Águabrava, vai equipar mais três estações de bombagem, depois de ter instalado, ano passado, um parque fotovoltaico na estação elevatória de Santo António para determinar modelo de sistema de bombagem a ser implementado.

O projecto-piloto da estação de Santo António, em funcionamento, é constituído por 106 painéis solares para produção de energia fora de rede com capacidade de gerar 25 quilowatts/hora, menos cinco que as necessidade da estação elevatória de Santo António, cujo electrobomba necessita de 30 quilowatts hora para funcionar, e está orçado em 1.900 contos cabo-verdianos.

Neste momento estão em curso as obras para a instalação de dois parques semelhantes nas estações de Alvito e de Monte Genebras, devendo iniciar ainda este ano a instalação do sistema solar no furo de Benexa, nas proximidades do aeródromo de São Filipe.

Com a relação a estação elevatória de Alvito onde vai-se instalar uma capacidade de 40 quilowatts num total de 242 painéis solares que representa um investimento de mais de 13 mil contos, a empresa prevê, após a sua conclusão reduzir em 52 por cento (%) o consumo de energia convencional, representando uma poupança mensal de 128 mil escudos.

Já com relação à estação de bombagem de Monte Genebra, que inclui também um dos furos de prospecção de água, a capacidade a ser instalada é de 108 kilowasts, através de 655 painéis solares, correspondendo a mais de 19 mil contos, vai permitir reduzir os custos na ordem dos 70% da energia convencional, uma poupança mensal de 311 contos.

Quanto a estação de Benexa, onde vai ser instalado uma potencia de 40 kilowatts através de 273 painéis solares, a perspectiva é para funcionar apenas com energia renovável e segundo o administrador/delegado da Águabrava, José Rodrigues, com a instalação do sistema a exploração e bombagem será feita durante o dia e utilizando apenas a energia gerada pelo parque fotovoltaico, sendo que o custo de produção será de 18 escudos por metro cúbico.

Para além de sistema fotovoltaico vai-se instalar, para efeitos de estudos, cata-ventos para medição do potencial de energia eólica, visando a introdução de turbinas para produção de energia, já que o sistema está preparado para funcionar de forma autónoma com energia solar, eólica e convencional.

A instalação de pequenos parques nas estações elevatórias de bombagem e que visa reduzir o custo de energia eléctrica, cuja média mensal é de sete mil contos, para menos de metade, é financiado pela Cooperação Luxemburguesa no valor global de 251 mil contos cabo-verdianos.

Com as quatro estações a funcionar com sistema híbrido, solar e convencional, a empresa vai poupar em 2018 mais de 10 mil contos.

Além das quatro estações, nomeadamente de Santo António, a funcionar desde o ano passado, de Alvito e Genebra, em curso neste momento, e de Benexa a iniciar antes do final do ano, e segundo o administrador/delegado é paulatinamente instalar o sistema de energia, prevendo que nos próximos quatro anos mais de uma vintena de estações elevatórias de bombagem de água nas ilhas do Fogo e da Brava passam a dispor de energias renováveis, reduzindo o consumo de energia convencional em 70%.

Ainda este ano, segundo o mesmo, estudos serão realizados na estação de Nossa senhora do Socorro, de maior consumo de energia, e de Patim com consumo expressivo, visando a instalação de parques semelhantes no início do próximo ano, assim como outras duas estações a serem identificadas.

O financiador exige que a empresa faça a amortização dos investimentos não no sentido de reverter o valor, já que o financiamento é a título de fundo perdido, mas para ter disponibilidade para reinvestir no futuro.

JR

Inforpress/Fim

Leia ainda - Artigos mais recentes: