11 Dezembro 2017

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Mosteiros: Sidónio Monteiro dedica diploma de reconhecimento ao pai que foi primeiro defensor da criação do concelho

  • PDF
Partilhar esta notícia

 

Vila de Igreja (Mosteiros), 11 Ago (Inforpress) – O antigo deputado e médico, Sidónio Monteiro, um dos cinco homenageados pela edilidade dos Mosteiros, dedicou o diploma de reconhecimento ao seu pai, Manuel Lima Monteiro, que terá sido o primeiro defensor da criação do município dos Mosteiros, ainda na época colonial.

Durante a cerimónia de homenagem, Sidónio Monteiro que foi distinguido enquanto político e pelo seu papel desempenhado em prol da ascensão e desenvolvimento dos Mosteiros, disse que dedica o diploma ao pai, pessoa que incutiu nos filhos o amor pelos Mosteiros, e que ainda cultiva, apesar de ter saído do concelho quando tinha apenas cinco anos de idade.

“A minha ligação e amor para com Mosteiros é grande e continuo a lutar e tudo fazer para o seu desenvolvimento”, disse Sidónio Monteiro, observando que os ensinamentos e amor aos Mosteiros que recebeu do pai, são transmitidos aos filhos e demais familiares, razão pela qual mostrou-se satisfeito com a homenagem da edilidade mosteirense.

Também o mosteirense José Quintino Mendes, emigrante nos Estados Unidos da América, mostrou-se satisfeito com o reconhecimento, observando que continua com a mesma disponibilidade para apoiar e trabalhar em prol dos Mosteiros, porque à semelhança de Sidónio Monteiro, os dois homenageados em vida, “ama os Mosteiros”.

José Quintino Mendes que vive há vários anos nos Estados Unidos da América, disse que a prova do seu amor para com Mosteiros é a sua vinda regular ao concelho, sublinhando que este ano trouxe outros familiares, perto de três dezenas para participar nas festas do Dia do Município.

Além de Sidónio Monteiro (política) e José Quintino Mendes (siáspora), a edilidade dos Mosteiros homenageou a título póstumo os munícipes Guilherme Monteiro (activista cultural), Nicolau Gama Gomes “Tchintchin” (comerciante) e Silvério Lopes Teixeira “Silvério Peletcha” (desportista) e durante a sessão os familiares (filhos) de forma emocionada agradeceram a edilidade pelo reconhecimento.

Na ocasião, o autarca Carlos Fernandinho Teixeira disse que o seu município realiza anualmente homenagem aos munícipes e que este ano ao escolher estas personalidades fê-lo convicto de que, “se está a fazer justiça em reconhecer o contributo inestimável que deram nas respectivas áreas para o desenvolvimento dos Mosteiros e da ilha”.

“Destaco o activismo da cidadania municipal, a cultura de compromisso e a importância da abnegação e da generosidade de cada um dos homenageados, eles são exemplos de entrega, empenho e de perseverança e de sacrifício em relação à comunidade mosteirense”, disse o edil que se mostrou convicto de que todos os mosteirenses reconhecem a justeza do acto.

O autarca defendeu ainda que no momento em que se celebra a festa do Dia do Município e da santa padroeira, constitui momento para reflexão e debater o futuro dos Mosteiros, indicando que os últimos anos foram “desafiantes e exigentes”, com a edilidade a realizar obras de desencravamento das localidades.

“Mudamos o figurino urbano, aprovamos o Plano Director Municipal e os planos detalhados, o Plano Estratégico de Desenvolvimento, melhoramos centenas de habitação social, ligação de água e energia nos sítios mais escondidos do município, assim como apostamos na formação e capacitação humana, infraestruturas desportivas, educativas”, enfatizou.

Segundo Fernandinho Teixeira, é necessário pensar como transformar Mosteiros em destino turístico, melhorar as infraestruturas da ilha, como exportar o café e o vinho, dinamizar a agricultura e a pesca, pecuária e comércio, como trazer o ensino superior para a ilha, assim como em ampliar o rendimento e reduzir a pobreza.

O autarca, sublinhou, contudo, que não obstante o percurso feito, está ciente de que é preciso fazer muito mais para o desenvolvimento dos Mosteiros, acrescentando que a sua equipa não se “resignará” e ambiciona criar um município onde todos os munícipes possam usufruir de maiores níveis de qualidade de vida.

JR/FP

Inforpress/Fim

 

 

Leia ainda - Artigos mais recentes: