25 Junho 2022

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Selecção do Fogo motivada para revalidar o título na Taça Independência

  • PDF
Partilhar esta notícia
A selecção do Fogo é detentora do título, o primeiro e único conquistado há dois anos, quando a prova se realizou na ilha do vulcão. Conforme afirma o seleccionador, o “Fogo tem bons jogadores, espero empenho de todos na competição”. Nos últimos treinos da equipa, pode-se notar que Borja vem intensificando o trabalho o trabalho dos seus atletas, preparando-os para participar de forma condigna e, tanto melhor, vencer a prova. Ao Lance João Borja disse ter uma ideia do que vai ser a equipa. Lamenta apenas o facto de ter perdido já durante a fase de preparação, alguns jogadores considerados importantes, por lesão e outros por outros problemas. Mas vai adiantando que os que ficaram estão motivados e confiantes para dignificar a camisola da selecção do Fogo. Daí exorta os foguenses a acreditarem na equipa técnica e nos jogadores: “Faremos o possível para melhor representar o Fogo na ilha do Sal”. Os pré-seleccionados No início da próxima semana, a equipa técnica da selecção do Fogo divulga a lista definitiva com os 20 jogadores que vão marcar presença na ilha do Sal. Neste momento, Borja trabalha com 27 jogadores pré-seleccionados. A equipa da Académica é a que disponibiliza maior número de jogadores, num total de oito: Djidje, Lalo, Katio, Branco, Kevin, João, Fifa e Guy. Segue-se o Botafogo, com seis atletas: Nonino, Flávio, David, Bruno, Adérito e Cá. Do Spartak, actual campeão regional da ilha do Fogo, Borja chamou Djutu, Molesa, Morais, Djidjim e Kundum. Maé, Ká e Sy são jogadores do Vulcânico. Do Cutelinho dos Mosteiros integram os trabalhos da selecção os seguintes jogadores: Ká, Vavá e Alvarim. E o Ili (Valência) e Edgar (Nô Pintcha) completam o lote dos 27 pré-convocados. Selecção da diáspora fica de fora A Taça Independência desta vez não contará com a participação da selecção da diáspora. Uma decisão tomada na última assembleia-geral da Federação Cabo-Verdiana de Futebol (FCF). Os membros da FCF decidiram aumentar o número de jogadores em cada selecção. Passou de 18 para 20 atletas, numa caravana que não pode ultrapassar os 25 elementos. Já a quota dos jogadores jovens ficou fixada em cinco atletas com idade igual ou inferior aos 23 anos. A inscrição de jogadores estrangeiros foi reduzida de cinco para dois. De acordo com o sorteio, o torneio conta com três grupos. No grupo A estão as selecções do Sal, Boa Vista e de São Nicolau. No grupo B estão o Fogo, São Vicente e Maio. No C as selecções de Santo Antão, de Santiago e da Brava. As selecções do Sal e São Nicolau dão o pontapé de saída na prova. Para o dia 30, estão agendados dois encontros: Fogo começa a defesa do título defrontando a selecção de São Vicente. A outra partida põe frente a frente Santiago e Santo Antão. Nicolau Centeio
Leia ainda - Artigos mais recentes: