03 Julho 2022

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

São Filipe: Fundação Donana recolhe 600 quilos de alimentos e vai apoiar 150 famílias desfavorecidas

  • PDF
Partilhar esta notícia
Actualizado a 08/03/2015, 23:34 São Filipe, 08 Mar (Inforpress) – A Fundação “Donana” e o Banco Alimentar de Cabo Verde recolheram sábado junto de 12 estabelecimentos comerciais da cidade de São Filipe, através de uma campanha, 600 quilos de alimentos e vai apoiar 150 famílias mais desfavorecidas. Apesar de algum constrangimento relacionado com donativos e alguma desconfiança das pessoas, a campanha no dizer de Ana Hopffer Almada decorreu bem e as pessoas contribuíram de boa vontade para ajudar os outros. A presidente da Fundação Donana disse à Inforpress que a campanha foi positiva e contou com a participação de um grupo de aproximadamente 50 voluntários e os alimentos recolhidos vão ser distribuídos a 150 famílias através de dez associações parceiras, incluindo o lar de idosos Madre Tereza de Calcutá, o centro de dia da Organização das Mulheres de Cabo Verde. Segundo Ana Hopffer Amada, a ideia é apoiar de dois em dois meses 200 famílias carenciadas de São Filipe e outras 100 do município dos Mosteiros, indicando que foi criada uma delegação da Fundação Donana” e do Banco Alimentar de Cabo Verde que vai proceder à distribuição das cestas básicas às famílias através das associações parceiras que têm a responsabilidade de identificar as famílias e de levar os donativos. Esta disse que o Banco Alimentar vai receber nos próximos dias um donativo de uma empresa brasileira em leite, arroz e feijão que serão distribuídos pelas delegações, incluindo a recém criada na cidade de São Filipe que vai apoiar as famílias carenciadas dos três municípios da ilha do Fogo. Na segunda quinzena de Março a Fundação Donana espera receber da Itália 30 camas hospitalares e 40 bancas que vão ficar na ilha do Fogo para apoiar as instituições de saúde, lar de idosos e pessoas idosas acamadas e que têm necessidade, notando que os materiais virão directamente para a ilha e aqui vão permanecer. A realização da campanha contou com a colaboração das delegações dos Ministérios do Desenvolvimento Rural (MDR) que cedeu espaço físico para armazenar os donativos e uma viatura, e da Educação e Desportos (MED), voluntários do Centro de Emprego e Formação Profissional, da escola secundária Dr. Teixeira de Sousa, das Igrejas Nazarena e Adventista do Sétimo Dia, escuteiros, organização das mulheres, de entre outros. JRInforpress/Fim

Comentar