01 Julho 2022

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Maio: Paróquia de Nossa Senhora Da Luz realiza noite cultural para apoiar as vítimas de erupção vulcânica

  • PDF
Partilhar esta notícia
Actualizado a 27/02/2015, 14:26 Porto Inglês, 27 Fev (Inforpress) – Sob o lema “Um sorriso para os nossos irmãos de Djarfogo”, a Paróquia de Nossa Senhora Da Luz realiza hoje uma noite cultural em vista a angariar fundos para apoiar as vítimas da erupção vulcânica da ilha do Fogo.   Em declarações à Inforpress, o pároco local, Elias Borges avançou que com esta actividade a Paróquia de Nossa Senhora Da Luz pretende mostrar ao povo do Fogo, concretamente o de Chã das Caldeiras, que a população do Maio está solidária com a catástrofe que abalou aquela ilha, levando um sorriso nesta época da quaresma aos que mais precisam. “Com esta actividade queremos mostrar ao povo da ilha do Fogo que as suas alegrias são nossas e as suas tristezas também são nossas, e mostrar que eles são nossos irmãos e temos de compartilhar as causas e como estamos na época da quaresma que é tempo de oração e partilha, estamos a realizar este evento”, frisou. De acordo com o pároco, nesta noite cultural que vai decorrer no salão paroquial terá momentos diversos, desde teatro, dança, música com grupos de rabecada e individuais da ilha, poesia, bem como oração, entoação do hino nacional e um vídeo que mostra a erupção vulcânica que aconteceu na ilha do Fogo. Segundo o padre Elias Borges, o preço do ingresso varia entre 100 escudos para adultos e 50 escudos para criança e o montante arrecadado com esta noite cultural será canalizado para a Caritas nacional que por sua vez fará chegar aos desalojados de Chã das Caldeiras. “Estamos a celebrar a Páscoa semanalmente a cada domingo de quaresma, mas consideramos que ela está dividida em três grandes dias que começa quinta-feira com ceia de senhor, sexta-feira de paixão, sábado santo e domingo da Páscoa que culmina toda a nossa vida”, fez saber. O pároco disse ainda que ficou surpreso e ao mesmo tempo contente com a nomeação do bispo Don Arlindo Furtado a cardeal, pelo que considere esta distinção como um reconhecimento à Igreja Católica cabo-verdiana. WN Inforpress/Fim  
Leia ainda - Artigos mais recentes:

Comentar