03 Julho 2022

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Fogo: Índice de criminalidade registou um ligeiro aumento em 2014 – revela Polícia Nacional

  • PDF
Partilhar esta notícia
Actualizado a 26/02/2015, 18:01 São Filipe, 26 Fev (Inforpress) – O índice de criminalidade registou um ligeiro aumento em 2014 relativamente a 2013, passando de 22.991 casos registados em 2013 para 23.392 ocorrências no ano passado, o que representa um aumento de 1,74 por cento (%). Os dados foram avançados pelo director nacional da Polícia Nacional (PN), João Domingos de Pina, no acto da abertura do décimo encontro de Comandos e Chefias da Polícia Nacional (PN), que decorre na cidade de São Filipe, na ilha do Fogo, de 26 a 28 de Fevereiro para apresentação do relatório de actividades e balanço das acções desenvolvidas em 2014, assim como plano de acção para 2015. Segundo o mesmo, no ano passado registaram mais 400 ocorrências do que em 2013 com o Comando Regional da Praia a registar maior número de ocorrências, um total de 9.500, o que representa um ligeiro aumento comparativamente ao ano anterior (1%). Santa Catarina de Santiago com 4.129 ocorrências, São Vicente com 3.418, Sal com 2.653 registaram também aumentos de índice de criminalidade em 2014, enquanto o Comando Regional Fogo e Brava com 2.349 casos registou um decréscimo na ordem dos 7% (menos 105 ocorrências) e Santo Antão com 1.300, menos 56 ocorrências, o que representa uma redução de 4.13%. Durante o ano transacto registaram no país um total de 65 casos de homicídios, média de 5.4 casos por mês (mais de um caso por semana), mais 11 casos do que em relação a 2013. Dos 65 casos, 37 ocorreram no ano de 2014 no Comando regional da Praia, nove em São Vicente e dois na ilha do Fogo. De acordo com o Comandante Nacional da PN, para fazer face a esta situação a Polícia tem vindo a ser dotada de recursos humanos e materiais para o cumprimento da sua missão, anotando que o objectivo é reduzir a criminalidade para o limite socialmente tolerado, sobretudo a criminalidade violenta e grave. Para o responsável máximo da PN a principal preocupação é maximizar esforços e recursos disponíveis para de forma eficiência e eficaz combater a criminalidade e garantir a segurança aos cidadãos, criando assim sinergias e o ambiente para dar respostas às exigências do futuro. Entretanto, disse que o ano de 2015, à semelhança do ano passado, será de consolidação da Polícia Nacional para fazer face às novas tipologias e fenómenos criminais e a sua complexificação em Cabo Verde. Em relação ao décimo encontro de Comandos e Chefias da PN que vai debater o relatório de actividades de 2014, análise da situação operativa nos diferentes Comandos e definir o plano de actividades para 2015, João Domingos de Pina disse esperar que dele saiam recomendações que visem combater a criminalidade, garantir mais e melhor segurança a todos os cidadãos. Após a cerimónia de abertura, o comandante regional da ilha do Fogo, Tito Cardoso Barros, na qualidade de anfitrião, procedeu à apresentação da situação operativa nessa ilha, ao que se  seguiu o debate com a participação de forças vivas da cidade de São Filipe. JR Inforpress/Fim  

Comentar